terça-feira, 28 de junho de 2016

MAIS MÉDICOS: Audiência pública para debater o Programa na próxima terça-feira (5)



Mais Médicos

Para a comissão da MP 723/2016, que prorrogou por três anos a permanência de estrangeiros no Programa Mais Médicos, foi escolhido o deputado Leonardo Quintão (PMDB-MG) como presidente, e o senador Benedito de Lira (PP-AL) para a vice-presidência.

Quintão marcou audiência pública para debater o Programa Mais Médicos na próxima terça-feira (5). No dia seguinte, o senador Humberto Costa (PT-PE), designado como relator, deverá apresentar o relatório à comissão.

FONTE: SENADO.COM

MAIS MÉDICOS: Começa nesta terça análise da MP sobre permanência de estrangeiros no Mais Médicos



Os integrantes da comissão mista que irão analisar a Medida Provisória 723/2016, que prorroga a permanência de médicos estrangeiros no Programa Mais Médicos por mais três anos, elege nesta terça-feira (28) o presidente e o vice-presidente do colegiado. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) alerta que, se a MP não for aprovada, milhares de médicos terão de deixar o Brasil ainda este ano. Já para o senador Eduardo Amorim (PSC-SE), o país precisa investir na formação de médicos brasileiros. Início da reunião: 14:50hr.


FONTE: SENADO.COM

quinta-feira, 23 de junho de 2016

INFORMAÇÃO SOBRE A PUBLICAÇÃO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DAS NOVAS REGRAS DE REVALIDAÇÃO DE DIPLOMAS ESTRANGEIROS


Resposta enviada ao nosso Email pelo INEP órgão responsável pelo REVALIDA: 

Ainda não tem previsão para o Revalida 2016.
Até o presente momento, não há modificações em relação ao Revalida.

Atenciosamente, Equipe Revalida


Resposta do Ministério da Educação enviada ao nosso Email:

As novas regras são para todos os diplomas de graduações estrangeiras, no caso de diplomas médicos estrangeiros acreditamos que não ocorrerá mudanças no processo de revalidação, já que a grande maioria das universidades federais aderiram ao REVALIDA, e o mesmo é realizado pelo INEP.
Somente as universidades federais que não aderiram ao REVALIDA serão submetidas as novas regras. 

Assessoria de Comunicação Social

Segue o link com as novas regras de Revalidação de diplomas estrangeiros:
http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=23/06/2016&jornal=1&pagina=9&totalArquivos=56

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Conselho Federal de Medicina apresenta reivindicações a ministros do Governo



O Conselho Federal de Medicina (CFM) participou de importantes reuniões com os ministros da Saúde, Ricardo Barros, e da Educação, Mendonça Filho, na terça-feira (22), em Brasília. Foram os primeiros encontros com os dois representantes do Poder Executivo, desde a posse do Governo do presidente Michel Temer. Nas reuniões, de caráter institucional, que contou com a presença do presidente Carlos Vital, foram discutidos temas de interesse para a medicina, o ensino e a oferta de assistência em regiões de difícil provimento.

Dos encontros, também participaram o presidente da Associação Médica Brasileira (AMB), Florentino Cardoso, da Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR), Naiara Balderrama, e o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS). Nos dois Ministérios, os ministros estavam acompanhados de seus secretários e assessores diretos, com o objetivo de ouvir as reivindicações das entidades médicas e avaliar possíveis deliberações em decorrência.

MAIS MÉDICOS: Acordo de líderes no Senado deve garantir renovação do Mais Médicos


"Há um grande entendimento dos líderes de que nós vamos aprovar a Medida Provisória 723, que prorroga por mais três anos o Mais Médicos, o mais rápido possível", diz o senador Jorge Viana.


São Paulo – "Há um grande entendimento dos líderes do Senado de que nós vamos aprovar a Medida Provisória 723, que prorroga por mais três anos o Mais Médicos, o mais rápido possível", afirmou o vice-presidente do Senado, Jorge Viana, à TV Senado. Para amanhã (21), está agendada a sessão que deve instalar a comissão mista que vai analisar a MP, cujo prazo vence no próximo dia 30. Se a MP não for aprovada, e nem reeditada pelo governo interino de Michel Temer, 7 mil estrangeiros dos 18.240 médicos terão de deixar o programa, mas, segundo Viana, isso não vai ocorrer.

A MP que renova o programa foi editada pela presidenta Dilma Rousseff no dia 2 de maio deste ano, dez dias antes de seu afastamento. "Essa medida provisória ficou dormindo aqui no Congresso, apesar de sua gravidade, de sua importância, e recentemente o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentou uma questão de ordem ao presidente Renan (Renan Calheiros, presidente do Senado) questionando, por que havia tido uma manifestação do Ministério da Saúde, ou pelo menos se comentava do governo interino Michel Temer, de que 7 mil médicos sairiam dos municípios brasileiros por conta da não renovação do amparo legal que a medida provisória prevê. Isso é muitíssimo grave", disse o vice-presidente do Senado.

Atualmente, o programa alcança 4.058 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), com assistência para cerca de 63 milhões de pessoas. Na quarta-feira (15), ante a questão de ordem de Randolfe, o presidente do Senado disse que assumia o compromisso de conversar com o governo interino para assegurar a continuidade do programa. "Quero acabar com a boataria nos interiores do Brasil de que o programa vai acabar", disse Calheiros.

"Temos esse prazo para votar essa medida. Tudo caminha para que o Mais Médicos siga socorrendo o Brasil, os municípios, especialmente a população que tem uma saúde precária, do ponto de vista do serviço oferecido, e que sem o Mais Médicos seria o caos", diz Jorge Viana. "O Brasil paga R$ 500 bilhões por ano de juros da dívida, está fazendo assim há anos, agora quer cortar orçamento social. Quem mora no município depende do Mais Médicos", defende.

FONTE: REDEBRASIL